Navigation – Plan du site
Resenhas

A Geografia, surgimento de um campo científico

La géographie, émergence d'un champ scientifique
Geography, emergence of a scientific field
Confins
Référence(s) :

Laura Péaud, La géographie, émergence d'un champ scientifique. France, Prusse et Grande-Bretagne (1780-1860), Lyon, ENS Éditions, coll. « Sociétés, Espaces, Temps », 2016, 280 p., ISBN : 978-2-84788-819-5.

Texte intégral

1Este livro se situa no cruzamento da história, da história da ciência e da geografia. Ele questiona o momento no qual, entre 1780 e 1860, a geografia se estrutura gradualmente em campo científico e acadêmico independente na Europa, e em especial na França, na Prússia e na Grã-Bretanha. Ao mesmo tempo, nos três países, geógrafos trabalham para que seu campo de estudo seja finalmente considerado como uma ciência de pleno exercício.

2Este processo de construção científica é profundamente marcado pelo legado do Iluminismo e do espírito universalista, mas ao mesmo tempo é influenciada e informado pelo contexto político. Durante este período, os conhecimentos geográficos são de fato investidos com um crescente valor estratégico: eles desempenham um papel importante nas ideologias e nas ações políticas dos Estados.

3Ao interrogar conjuntamente os campos do conhecimento político e dos saberes geográficos, este livro tem como objetivo destacar como o processo de constituição em disciplina do conhecimento geográfico é fundamentalmente em tensão entre, por um lado, uma exigência universal (alcançada na escala europeia pelo campo científico) e, por outro, a nacionalização gradual de conhecimento. Cruzando fontes de diferentes tipos, articulando abordagens internalista e externalista, esta pesquisa está no campo do spatial turn.

4Laura é Péaud é ex-aluna da École Normale Supérieure e Doutora em Geografia. Ela defendeu sob a orientação de Isabelle Lefort, na Universidade de Lyon 2,a sua tese em história da geografia, a partir do qual foi escrito este livro. A sua pesquisa centra-se na construção disciplinar da geografia, para o período compreendido no início do século XIX, na França e na Alemanha, principalmente. Ele também examina as relações mantidas entre a esfera do poder e da produção do conhecimento geográfico.

5O livro existe em pdf, acessível no catálogo da editora, http://catalogue-editions.ens-lyon.fr/​fr/​livre/​?GCOI=29021100946410

Lugares do saber, geografia e poder, Paris, Berlin e Londres, 1815-1840,

Lugares do saber, geografia e poder, Paris, Berlin e Londres, 1815-1840,

Laura Péaud, La géographie, émergence d'un champ scientifique. France, Prusse et Grande-Bretagne (1780-1860), p 81, 83 e 100

Fluxos e intercâmbios da Société de géographie de Paris por volta de 1840.

Fluxos e intercâmbios da Société de géographie de Paris por volta de 1840.

Op. cit. p 100

Interesses geográficos das três sociedades de geografia de Paris, Berlin et Londres, 1820-1840.

Interesses geográficos das três sociedades de geografia de Paris, Berlin et Londres, 1820-1840.

Op. cit p 153

6Evolução do número de membros das três sociedades de geografia, Paris, Berlin et Londres, 1821-1860.

7Na mesma coleção

8Nascimento de geografia moderna (1760-1860)

9Editado por Jean-Marc Besse, Hélène Blais e Isabella Surun

10Os anos 1760-1860 foram marcados na França pelo aparecimento das primeiras formas de institucionalização da geografia. Muitos debates animam os mundos académicos e profissionais sobre a natureza e as funções sociais da geografia. Como a geografia colocou então em ordem as formas de conhecimento que a cruzvaam? Quais foram as culturas geográficas que cruzaram naquela época e como podemos caracteriza-las?

11As magnitudes da Terra

12Jean-Marc Besse

13Aspectos do conhecimento geográfico no Renascimento

14O Renaissance é caracterizada pela renovação das representações geográficas da Terra, causada em grande parte pela navegação oceânica. Estas viagens, sabe-se menos, foram acompanhados por um esforço reflexivo intenso durante o qual os geógrafos estabeleceram um novo conceito da Terra. É à formação deste conceito de que este livro está consagrado.

Haut de page

Table des illustrations

Titre Lugares do saber, geografia e poder, Paris, Berlin e Londres, 1815-1840,
Crédits Laura Péaud, La géographie, émergence d'un champ scientifique. France, Prusse et Grande-Bretagne (1780-1860), p 81, 83 e 100
URL http://confins.revues.org/docannexe/image/11462/img-1.jpg
Fichier image/jpeg, 4,1M
Titre Fluxos e intercâmbios da Société de géographie de Paris por volta de 1840.
Crédits Op. cit. p 100
URL http://confins.revues.org/docannexe/image/11462/img-2.jpg
Fichier image/jpeg, 36k
Titre Interesses geográficos das três sociedades de geografia de Paris, Berlin et Londres, 1820-1840.
Crédits Op. cit p 153
URL http://confins.revues.org/docannexe/image/11462/img-3.jpg
Fichier image/jpeg, 424k
Crédits Op. cit p 205
URL http://confins.revues.org/docannexe/image/11462/img-4.jpg
Fichier image/jpeg, 186k
Haut de page

Pour citer cet article

Référence électronique

Confins, « A Geografia, surgimento de um campo científico », Confins [En ligne], 29 | 2016, mis en ligne le 17 décembre 2016, consulté le 22 février 2017. URL : http://confins.revues.org/11462

Haut de page

Droits d’auteur

Licence Creative Commons
Confins – Revue franco-brésilienne de géographie est mis à disposition selon les termes de la licence Creative Commons Attribution - Pas d’Utilisation Commerciale - Partage dans les Mêmes Conditions 4.0 International.

Haut de page
  • Logo Revue soutenue par l’Institut des sciences humaines et sociales du CNRS
  • Logo DOAJ - Directory of Open Access Journals
  • Logo Index Latindex
  • Logo IHEAL (Institut des Hautes Études de l'Amérique Latine)
  • Logo CREDA (Centre de recherche et de Documentation sur les Amériques)
  • Logo USP (Universidade de São Paulo)
  • Revues.org