Navigation – Plan du site
Imagens comentadas

A população do Brasil em 2017

La population du Brésil en 2017
Brazil's population in 2017
Confins

Texte intégral

DiversidadeAfficher l’image
Crédits : Hervé Théry 2004

1O IBGE publicou em 30 de agosto a população por município para 2017, com data de referência em 1º de julho de 20171. O Instituto publica anualmente tal estimativa, para ajustar, entre outras coisas, os subsídios do Fundo de Participação de Estados e Municípios e ela é referência para vários indicadores sociais, econômicos e demográficos2.

2De acordo com o IBGE:

“As populações dos municípios foram estimadas por um procedimento matemático e são o resultado da distribuição das populações dos estados, projetadas por métodos demográficos, entre seus diversos munícipios. O método baseia-se na projeção da população estadual e na tendência de crescimento dos municípios, delineada pelas populações municipais captadas nos dois últimos Censos Demográficos (2000 e 2010). As estimativas municipais também incorporam alterações de limites territoriais municipais ocorridas após 2010.

A tabela com a população estimada para cada município foi publicada no Diário Oficial da União (D.O.U.) de hoje. A nota metodológica e as estimativas das populações para os 5.570 municípios brasileiros e para as 27 unidades da federação podem ser consultadas no endereço https://ww2.ibge.gov.br/​home/​estatistica/​populacao/​estimativa2017/​default.shtm”.

3A população do país, de acordo com esses dados, é oficialmente 207 660 929 habitantes, um aumento de 0,77% em relação a 2016 (206 081 432).

4Com isso o país é, de longe, o número um na América do Sul, à frente da Colômbia e da Argentina (46 e 40 milhões, respectivamente) e quinto no mundo, depois da Indonésia e antes da Paquistão. Por enquanto, pelo menos, já que de acordo com o artigo « Tous les pays du monde (2017) » de la revue Population & Sociétés (Numéro 547 Septembre 2017), ele deve ser superado em 2050 pelo Paquistão.

Tabela 1 Os países mais povoados do mundo em 2017 e 2050

2017

Rang

2050

Rang

Chine

1387

1

1343

2

Inde

1352

2

1676

1

États-Unis

325

3

397

4

Indonésie

264

4

322

5

Brésil

208

5

231

7

Pakistan

199

6

311

6

Nigeria

191

7

411

3

Bangladesh

165

8

202

9

Russie

147

9

Mexique

129

10

Congo

216

8

Éthiopie

191

10

5O município de São Paulo continua sendo o mais populoso do país, com 12,1 milhões de habitantes, seguido pelo Rio de Janeiro (6,5 milhões de habitantes), Brasília e Salvador (cerca de 3,0 milhões de habitantes cada). Dezessete municípios brasileiros têm população superior a 1 milhão de pessoas, somando 45,5 milhões de habitantes ou 21,9% da população do Brasil.

6No ranking dos estados, os três mais populosos estão na região Sudeste, enquanto os cinco menos populosos estão na região Norte. O líder é São Paulo, com 45,1 milhões de habitantes, concentrando 21,7% da população do país. Roraima é o estado menos populoso, com 522,6 mil habitantes (0,3% da população total).

Tabela 2 Municípios com mais de um milhão de habitantes

Ordem

Estado

Município

População 2017

SP

São Paulo

12.106.920

RJ

Rio de Janeiro

6.520.266

DF

Brasília

3.039.444

BA

Salvador

2.953.986

CE

Fortaleza

2.627.482

MG

Belo Horizonte

2.523.794

AM

Manaus

2.130.264

PR

Curitiba

1.908.359

PE

Recife

1.633.697

10º

RS

Porto Alegre

1.484.941

11º

GO

Goiânia

1.466.105

12º

PA

Belém

1.452.275

13º

SP

Guarulhos

1.349.113

14º

SP

Campinas

1.182.429

15º

MA

São Luís

1.091.868

16º

RJ

São Gonçalo

1.049.826

17º

AL

Maceió

1.029.129

TOTAL

 

 

45.549.898

% em relação ao total BRASIL

21,9%

TOTAL BRASIL

207.660.929

 Fonte: IBGE, Diretoria de Pesquisas - DPE, Coordenação de População e Indicadores Sociais - COPIS.

7Em 2017, pouco mais da metade da população brasileira (56,5% ou 117,2 milhões de habitantes) vive em apenas 5,6% dos municípios (310), que são aqueles com mais de 100 mil habitantes. Os municípios com mais de 500 mil habitantes (42) concentram 30,2% da população do país (62,6 milhões de habitantes). Por outro lado, a maior parte dos municípios brasileiros (68,3%) possui até 20 mil habitantes e abriga apenas 15,5% da população do país (32,2 milhões de habitantes).

8Quando se excluem as capitais, os dez municípios mais populosos são Guarulhos (SP), Campinas (SP), São Gonçalo (RJ), Duque de Caxias (RJ), São Bernardo do Campo (SP), Nova Iguaçu (RJ), Santo André (SP), São José dos Campos (SP) Osasco (SP), e Jaboatão dos Guararapes (PE).

Tabela 3 Municípios com mais de 500 mil habitantes, exceto capitai

Ordem

Estado

Município

População 2017

SP

Guarulhos

1.349.113

SP

Campinas

1.182.429

RJ

São Gonçalo

1.049.826

RJ

Duque de Caxias

890.997

SP

São Bernardo do Campo

827.437

RJ

Nova Iguaçu

798.647

SP

Santo André

715.231

SP

São José dos Campos

703.219

SP

Osasco

697.886

10º

PE

Jaboatão dos Guararapes

695.956

11º

SP

Ribeirão Preto

682.302

12º

MG

Uberlândia

676.613

13º

SP

Sorocaba

659.871

14º

MG

Contagem

658.580

15º

BA

Feira de Santana

627.477

16º

SC

Joinville

577.077

17º

MG

Juiz de Fora

563.769

18º

PR

Londrina

558.439

19º

GO

Aparecida de Goiânia

542.090

20º

PA

Ananindeua

516.057

21º

ES

Serra

502.618

TOTAL

15.475.634

% em relação ao total BRASIL

7,5%

TOTAL BRASIL

207.660.929

 Fonte: IBGE, Diretoria de Pesquisas - DPE, Coordenação de População e Indicadores Sociais - COPIS.

9Serra da Saudade (MG) é o município brasileiro de menor população, estimada em 812 habitantes em 2017, seguido de Borá (SP), com 839 habitantes, e Araguainha (MT), com 931 habitantes. Esses três municípios eram os únicos no país com menos de mil habitantes em 01/07/2017.

10Considerando a composição das Regiões Metropolitanas e Regiões Integradas de Desenvolvimento (RIDES) de 31 de dezembro de 2016, a RM de São Paulo é a mais populosa, com 21,4 milhões de habitantes, seguida da RM do Rio de Janeiro (12,4 milhões de habitantes), da RM de Belo Horizonte (5,9 milhões de habitantes), e da Região Integrada de Desenvolvimento (RIDE) do Distrito Federal e Entorno (4,4 milhões de habitantes). Entre as Regiões Metropolitanas ou RIDES, 28 possuem população superior a 1 milhão de habitantes e somam 97,9 milhões de habitantes, representando 47,1% da população total.

11O conjunto das 27 capitais totaliza 49,4 milhões de habitantes, representando 23,8% da população do país. A maior taxa de crescimento geométrico entre as capitais, no período 2016-2017, foi a de Palmas (2,48%) e a menor, a de Porto Alegre, (0,26%).

Tabela 4 População das capitais em ordem decrescente de população

Ordem

Estado

Município

População 2017

Taxa de crescimento geométrico

SP

 São Paulo 

12.106.920

0,57%

RJ

 Rio de Janeiro 

6.520.266

0,33%

DF

 Brasília 

3.039.444

2,09%

BA

 Salvador 

2.953.986

0,54%

CE

 Fortaleza 

2.627.482

0,68%

MG

 Belo Horizonte 

2.523.794

0,41%

AM

 Manaus 

2.130.264

1,71%

PR

 Curitiba 

1.908.359

0,76%

PE

 Recife 

1.633.697

0,50%

10º

RS

 Porto Alegre 

1.484.941

0,26%

11º

GO

 Goiânia 

1.466.105

1,21%

12º

PA

 Belém 

1.452.275

0,43%

13º

MA

 São Luís 

1.091.868

0,82%

14º

AL

 Maceió 

1.029.129

0,73%

15º

RN

 Natal 

885.180

0,86%

16º

MS

 Campo Grande 

874.210

1,18%

17º

PI

 Teresina 

850.198

0,33%

18º

PB

 João Pessoa 

811.598

1,23%

19º

SE

 Aracaju 

650.106

1,34%

20º

MT

 Cuiabá 

590.118

0,81%

21º

RO

 Porto Velho 

519.436

1,61%

22º

SC

 Florianópolis 

485.838

1,68%

23º

AP

 Macapá 

474.706

1,98%

24º

AC

 Rio Branco 

383.443

1,69%

25º

ES

 Vitória 

363.140

1,00%

26º

RR

 Boa Vista 

332.020

1,72%

27º

TO

 Palmas 

286.787

2,48%

 

TOTAL CAPITAIS

 

49.475.310

 

% em relação ao total BRASIL

23,8%

 

TOTAL BRASIL

207.660.929

 

 

 

 

 

 

 Fonte: IBGE, Diretoria de Pesquisas - DPE, Coordenação de População e Indicadores Sociais - COPIS.

12De 2016 para 2017, a taxa geométrica de crescimento populacional do país foi de 0,77%, menor do que a estimada para o período 2015/2016 (0,80%), conforme a Projeção de População 2013.

13Quase um quarto dos 5.570 municípios brasileiros (24,5% ou 1.364) tiveram taxas geométricas negativas, ou seja, apresentaram redução populacional. Em mais da metade dos municípios (56,2% ou 3.130) as taxas de crescimento populacional foram inferiores a 1%, e em 207 municípios (3,7% do total) o crescimento foi igual ou superior a 2%.

14O grupo de municípios com até 20 mil habitantes apresentou a maior proporção dos que tiveram redução populacional (32,4% ou 1.233 municípios). Por outro lado, aqueles com mais de 100 mil a um milhão de habitantes tiveram a maior proporção de municípios com crescimento acima de 1% (40,3% ou 118). Nove dos 17 municípios com mais de um milhão de habitantes tiveram taxas de crescimento entre 0,5% e 1% ao ano.

15Nas regiões Norte e o Centro-Oeste estão as maiores proporções de municípios com taxas de crescimento acima de 1%. Por outro lado, a região Sul mostrou a maior proporção de municípios com taxas negativas.

A distribuição geográfica da população e a sua evolução

16A população está longe de ser distribuída igualmente em todo o país. Ainda existe uma clara oposição entre as regiões costeiras e interioranas, que ainda reflete os efeitos do processo de colonização e povoamento: as primeiras são densamente povoadas, as últimas muito menos ocupadas.

Figura 1 Distribuição geográfica e evolução 2010-2016 da população brasileira

Figura 1 Distribuição geográfica e evolução 2010-2016 da população brasileira

17Observando o período 2000-2017 (Figura 2), pode-se observar que os municípios cuja população diminuiu (em azul no mapa) são raras e pequenas. Na maior parte, eles cresceram (até + 50% em amarelo) durante esses 17 anos e alguns cresceram muito rapidamente (de + 50% para perto de + 300%, em vermelho). Estes estão localizados principalmente nas frentes pioneiras da Amazônia e nos arredores das grandes cidades, Rio, São Paulo e Brasília. A capital paulista ainda ganhou mais de um milhão e meio de habitantes neste período, o Rio um pouco mais de meio milhão e Brasília alcançou pela primeira vez os 3 milhões de habitantes, fato notável por uma cidade fundada em 1960.

18

Figura 2 Évolution 2010-2017 de la population brésilienne (par commune)

Figura 2 Évolution 2010-2017 de la population brésilienne (par commune)
Haut de page

Table des illustrations

Titre Figura 1 Distribuição geográfica e evolução 2010-2016 da população brasileira
URL http://confins.revues.org/docannexe/image/12389/img-1.png
Fichier image/png, 685k
Titre Figura 2 Évolution 2010-2017 de la population brésilienne (par commune)
URL http://confins.revues.org/docannexe/image/12389/img-2.jpg
Fichier image/jpeg, 658k
Haut de page

Pour citer cet article

Référence électronique

Confins, « A população do Brasil em 2017 », Confins [En ligne], 32 | 2017, mis en ligne le 29 septembre 2017, consulté le 18 octobre 2017. URL : http://confins.revues.org/12389 ; DOI : 10.4000/confins.12389

Haut de page

Auteur

Confins

Articles du même auteur

Haut de page

Droits d’auteur

Licence Creative Commons
Confins – Revue franco-brésilienne de géographie est mis à disposition selon les termes de la licence Creative Commons Attribution - Pas d’Utilisation Commerciale - Partage dans les Mêmes Conditions 4.0 International.

Haut de page
  • Logo Revue soutenue par l’Institut des sciences humaines et sociales du CNRS
  • Logo DOAJ - Directory of Open Access Journals
  • Logo Index Latindex
  • Logo IHEAL (Institut des Hautes Études de l'Amérique Latine)
  • Logo CREDA (Centre de recherche et de Documentation sur les Amériques)
  • Logo USP (Universidade de São Paulo)
  • Revues.org