Navigation – Plan du site
Imagens comentadas /Images commentées

A população do Brasil em 2010

La population du Brésil em 2010
René Somain

Texte intégral

1Os primeiros resultados definitivosdo censo de2010, Sinopse do Censo Demográfico 2010,foram recentemente publicadospelo IBGE(Instituto Brasileirode Geografia e Estatística). Além dapopulação totaloficial (190.755.799 pessoas), a publicação oferece uma riqueza deinformações sobretendências da populaçãono país, dados de população por sexoe faixas etárias,urbana e rural, o número de residentespor domicílio, etc.Nos próximos meses, o IBGElançara novos dadossobre a estruturaterritorialdo país, a malha dos setores censitários, dados econômicos e demográficos, de acordo com um cronogramadisponívelem seu site1.A partir dos dadosmunicipaisdesta nova entrega, podemos construir alguns mapas,que mostramfortes contrastes.

Figura População por município em 2010

Figura População por município em 2010

2A população brasileira é muito desigualmente distribuídano território, com um forte contraste entrelitoral einterior, oprimeiro é densamente povoado, enquanto o último é muito menos ocupado.Esse contrastereflete os efeitosdo processo deprocesso de colonizaçãoeassentamentodo território quefoi feito, basicamente,a partir dolitoral para o interior, deleste a oestee, secundariamente,de sul para norte.

3Até as áreas de concentraçãotêm ocupação desigual: mesmo em estados comgrandes contingentes populacionais grandes lacunasaparecem, e apenas SãoPaulo, o Paraná,Rio deJaneiro,Sergipe e Alagoas estãocom seuterritório ocupadode maneiraquase contínua.

4Noresto do país, adistribuição da populaçãoestá relacionado comredes de transportes, vias navegáveis ​​(na Amazônia)e rodovias:pode-se seguir no mapa,marcadopelas sedes dos municípios, as principais rodovias amazônicas (BR364 Cuiabá-Porto Velho,BR163Cuiabá-Santarém, BR010Brasília-Belém, BR230Transamazônica).

Tabela 1 Os municípios mais povoados

Área total

(km2)

População

Densidade

(hab./ km2)

 São Paulo SP

1.523

11.253.503

7.388

 Rio de Janeiro RJ

1.200

6.320.446

5.266

 Salvador BA

693

2.675.656

3.859

 Brasília DF

5.788

2.570.160

444

 Fortaleza CE

315

2.452.185

7.787

 Belo Horizonte MG

331

2.375.151

7.167

 Manaus AM

11.401

1.802.014

158

 Curitiba PR

435

1.751.907

4.025

 Recife PE

219

1.537.704

7.038

 Porto Alegre RS

497

1.409.351

2.838

Tabela 2 Os municípios menos povoados

Área total

(km2)

População

Densidade

(hab./ km2)

 Borá SP

119

805

7

 Serra da Saudade MG

336

815

2

 Anhanguera GO

57

1.020

18

 Oliveira de Fátima TO

206

1.037

5

 Araguainha MT

688

1.096

2

 Nova Castilho SP

183

1.125

6

 Cedro do Abaeté MG

283

1.210

4

 André da Rocha RS

324

1.216

4

 Uru SP

147

1.251

9

 Miguel Leão PI

94

1.253

13

Malha municipal

Figura 1 Área dos municípios

Figura 1 Área dos municípios
  • 2 que destronouneste censoÁguas deSãoPedro,no Estado deSãoPaulo, que anteriormentedetinha o recordeco (...)

5Causa e consequênciadesses contrastesde povoamento,as diferenças entre osmunicípiossão enormes, se os menores sãosemelhantes aos seus equivalentes europeus,outros sãodotamanho de paísesdo velho continente. Entreo menor, Santa Cruz deMinas2(MinasGerais, 3,6 km2) e o maior,Altamira (Pará, 159.533km2),a proporção é demais de 1para 44.000. Quatromunicípios, todos localizados na Amazôniaultrapassam os 100000 km2(a área suacombinada équase do tamanhoda França). Ao somaras áreas dos dezprimeiros (de mais de 5.000 nototal), chegamos a 11%do país,juntos eles representam a mesma área que os3.450menores juntos.

Tabela 3 Os maiores municípios

Área total

(km2)

População

Densidade

(hab./ km2)

 Altamira PA

159.533

99.075

0,62

 Barcelos AM

122.476

25.718

0,21

 São Gabriel da Cachoeira AM

109.184

37.896

0,35

 Oriximiná PA

107.603

62.794

0,58

 Tapauá AM

89.325

19.077

0,21

 São Félix do Xingu PA

84.213

91.340

1,08

 Atalaia do Norte AM

76.352

15.153

0,20

 Almeirim PA

72.955

33.614

0,46

 Jutaí AM

69.552

17.992

0,26

 Lábrea AM

68.234

37.701

0,55

Tabela 4 Os menores municípios

Área total

(km2)

População

Densidade

(hab./ km2)

 Santa Cruz de Minas MG

4

7.865

2.206

 Águas de São Pedro SP

5

2.707

504

 São Caetano do Sul SP

15

149.263

9.709

 Fernando de Noronha PE

17

2.630

155

 Poá SP

17

106.013

6.212

 Jandira SP

18

108.344

6.125

 Nilópolis RJ

19

157.425

8.118

 General Maynard SE

20

2.929

147

 Taboão da Serra SP

20

244.528

12.050

 Toritama PE

26

35.554

1.383

Figure 2 Os casos extremos

Figure 2 Os casos extremos

Densidades

Figura 3 Densidade populacional por município em 2010

Figura 3 Densidade populacional por município em 2010

6A distribuiçãode densidadesobedece a umalógica claramenteLeste-Oeste, o resultado do processo deocupação e colonização a partir da costa.Assim,as maiores densidades estão na partemais próxima do litoral no Nordeste, no Sudestee no Sul, elas podem ultrapassar a marca das 10 000pessoas por quilômetro quadradonas capitais.Dividindo os5.565municípiosem três gruposiguais,constrói-se um mapa dedensidadescontrastantes: a maior parte da Amazôniae do Centro-Oestetem densidadesmuito baixa,entre 0,13e 16habitantes por quilômetro quadrado, onde se destacam apenasas capitaise algunsmunicípiosquetêm entre 16e 38habitantes porquilômetro quadrado.

7Azona litorâneatampouco é homogênea: quase desertaao norte do Rio Amazonas, ela é dividida em duas partes,de ambos ladosde um centro poucoocupado (sul da Bahia e EspíritoSanto).No Nordeste, o contraste nacional, entre o litoraleinterior,é reiterado.No Sudeste eno Sul,no entanto,a densidadecontinua a ser elevadaem muitas áreaspróximas da fronteiraocidental do país,é o único lugaronde o Brasilmais povoado tem uma certa"profundidade", mas a densidade cai drasticamentena fronteiraentre os estados deSãoPauloe do Paraná,no leste,e do MatoGrossodo Sul,no oeste.

Tabela 5 Os municípios mais densamente povoados

Área total

(km2)

População

Densidade

(hab./ km2)

 São João de Meriti RJ

35

458.673

13.025

 Diadema SP

31

386.089

12.519

 Taboão da Serra SP

20

244.528

12.050

 Carapicuíba SP

35

369.584

10.680

 Osasco SP

64

666.740

10.412

 São Caetano do Sul SP

15

149.263

9.709

 Olinda PE

42

377.779

9.068

 Nilópolis RJ

19

157.425

8.118

 Fortaleza CE

315

2.452.185

7.787

 São Paulo SP

1.523

11.253.503

7.388

Tabela 6 Os municípios menos densamente povoados

Área total

(km2)

População

Densidade

(hab./ km2)

 Japurá AM

55.792

7.326

0,13

 Atalaia do Norte AM

76.352

15.153

0,20

 Barcelos AM

122.476

25.718

0,21

 Tapauá AM

89.325

19.077

0,21

 Mateiros TO

9.584

2.223

0,23

 Jutaí AM

69.552

17.992

0,26

 Jacareacanga PA

53.303

14.103

0,26

 Rondolândia MT

12.671

3.604

0,28

 Santa Isabel do Rio Negro AM

62.846

18.146

0,29

 Itamarati AM

25.276

8.038

0,32

Masculinidade

8Concluímoscom a construção doum simplesindicador demográfica, a taxa de masculinidade(oufeminilidade, pois é simplesmente aproporção na população de cada localidade entre o númerode homens e mulheres).Esta relaçãoassume aqui um significadonovo, pois é marcada pelo forte contrasteespacialentrelitoral e interior pioneiro, e entre a campo e cidade.O predomínio do número de mulheres(em azulno mapa)é nítidonas grandes cidades, em parte devido ao afluxo dejovens ruraisque encontram na cidade empregos subalternos, especialmente de empregadas domésticas, que as classes média e altaainda recrutam emgrandes números.

9A mesmapredominânciaencontra-seno interior deMinasGerais, de SãoPaulo, de todo oSul eespecialmente do Nordeste: desta vez a causa não éum influxo demulheres (e, portanto, um aumento da taxa defeminilidade) masa partidados homens (euma sub-masculinidade). Estes homens podem ser encontrados emáreas muito específicas(em laranja e vermelho no mapa), nas áreas pioneiras do Nordeste (oeste da Bahia), do Centro-Oestee da Amazônia, incluindo o "arco do desmatamento", ou melhor, umaáreamais ao noroeste deste arco. Alí taxas elevadas demasculinidade (mais de 105 homens para 100 mulheres) aparecem claramente, como nos estados deRoraimaeAmapá.Estas são áreasonde precisa-se detrabalho não qualificado, com muita força muscular, por exemplopara oabate de árvorescom motosserra. Ou seja, precisa-se de homens, de preferência jovens.Estastambém sãoregiõesonde as pessoas vivemlonge de qualquerescola, de qualquer posto de saúdee, portanto,sema família, que é deixada, temporariamente ou permanentemente, nas regiões de origem dos migrantes. A presença deuma cidadepode, contudo,mudar para a cor azul municípios como SantarémouAltamira, sendo este último particularmente visívelno mapadevido ao seu tamanho, a maior dopaís..

Figure 4 Taxa de masculinidade em 2010

Figure 4 Taxa de masculinidade em 2010

10Esta análise é confirmadasecalculamos amesmaproporçãoapenas para a populaçãorural. o que a goma o efeitourbano, e se a representamosdentro de círculosproporcionaisao total da populaçãorural.Vemos entãoque as altas taxe de masculinidade, além do MatoGrossodo Sule da Campanhagaúcha (terras de pecuária, tradicionalmentedominada pelos homens) são principalmenteos eixosda conquistapioneirado Centro-Oeste,ao longo das estradasjá mencionadas,BR364Cuiabá-Porto Velho,BR163 Cuiabá-Santarém, BR010Belém-Brasília eBR230Transamazônica, parte orientaldo valedo Rio Amazonas,RoraimaeAmapá.Este simples índiceé, portanto, uma das mais segurasevidênciasda chegada deuma fronteira pioneira, com seus consequentesfenômenos positivos-crescimento da população ede produção - e negativos, desmatamento, disputas de terrae violência.

Figure 5 Taxa de masculinidade rural em 2010

Figure 5 Taxa de masculinidade rural em 2010
Haut de page

Notes

1  www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/censo2010/calendario.shtm

2 que destronouneste censoÁguas deSãoPedro,no Estado deSãoPaulo, que anteriormentedetinha o recordecom 4km2

Haut de page

Table des illustrations

Titre Figura População por município em 2010
URL http://confins.revues.org/docannexe/image/7215/img-1.png
Fichier image/png, 188k
Titre Figura 1 Área dos municípios
URL http://confins.revues.org/docannexe/image/7215/img-2.png
Fichier image/png, 242k
Titre Figure 2 Os casos extremos
URL http://confins.revues.org/docannexe/image/7215/img-3.png
Fichier image/png, 379k
Titre Figura 3 Densidade populacional por município em 2010
URL http://confins.revues.org/docannexe/image/7215/img-4.png
Fichier image/png, 119k
Titre Figure 4 Taxa de masculinidade em 2010
URL http://confins.revues.org/docannexe/image/7215/img-5.png
Fichier image/png, 194k
Titre Figure 5 Taxa de masculinidade rural em 2010
URL http://confins.revues.org/docannexe/image/7215/img-6.png
Fichier image/png, 242k
Haut de page

Pour citer cet article

Référence électronique

René Somain, « A população do Brasil em 2010 », Confins [En ligne], 12 | 2011, mis en ligne le 01 août 2011, consulté le 23 septembre 2017. URL : http://confins.revues.org/7215 ; DOI : 10.4000/confins.7215

Haut de page

Auteur

René Somain

Géographe

Articles du même auteur

Haut de page

Droits d’auteur

Licence Creative Commons
Confins – Revue franco-brésilienne de géographie est mis à disposition selon les termes de la licence Creative Commons Attribution - Pas d’Utilisation Commerciale - Partage dans les Mêmes Conditions 4.0 International.

Haut de page
  • Logo Revue soutenue par l’Institut des sciences humaines et sociales du CNRS
  • Logo DOAJ - Directory of Open Access Journals
  • Logo Index Latindex
  • Logo IHEAL (Institut des Hautes Études de l'Amérique Latine)
  • Logo CREDA (Centre de recherche et de Documentation sur les Amériques)
  • Logo USP (Universidade de São Paulo)
  • Revues.org