Navigation – Plan du site

Editorial do número 19

Hervé Théry et Neli Aparecida de Mello-Théry
Traduction(s) :
Éditorial du numéro 19

Texte intégral

1A primeira parte do editorial desta edição 19 da Confins toma uma forma bastante incomum, uma vez que é composto por duas imagens produzidas pelo site http://www.wordle.net/​, que converte textos em uma “nuvem” de palavras, cujo tamanho é proporcional à frequência de seu uso. Nós o utilizamos para analisar dois índices de nossa revista, o de palavras-chave e o geográfico, respectivamente disponíveis no site da revista nos endereços http://confins.revues.org/​5792 e http://confins.revues.org/​5794 .

2O primeiro destaca “geografia” e “geográfico”, o que é normal para uma revista cujo subtítulo é “revista franco-brasileira de geografia”. Em seguida, aparecem “desenvolvimento”, “ambiente”, “cidade” (e “urbano”), “mercado” Muitos outros nós deixamos vocês, leitores, descobrirem. A segunda imagem privilegia, naturalmente, “França” e “Brasil” (à qual tecemos os mesmos comentários acima), seguidos por “Paraná”, “Amazônia” (que, de fato, é recorrente na revista), “Oiapoque” (que foi tema de um dossiê), “Goiânia”, e uma série de outras, menores e menos frequentes. Nós esperamos que autores de outros países, estados, regiões e cidades decidam enviar artigos, como fizeram colegas gaúchos neste número, que conta nada menos que quatro artigos sobre o Rio Grande do Sul, para “engordar” os nomes, quando fizermos uma nova análise deste tipo. Fica, assim, nosso estimulo à colegas pesquisadores dos dois lados do Atlântico.

3Este número esta constituído por um primeiro grupo de artigos que se concentra sobre o coração de duas economias da América do Sul , Brasil e Chile, tratando de capitais, nos dois sentidos da palavra. Claudio Antonio Gonçalves Egler, Vagner de Carvalho Bessa e André Gonçalves de Freitas analisam a “Dinâmica territorial e seus rebatimentos na Organização Regional do Estado de São Paulo”; André Pasti e Adriana Maria Bernardes da Silva, “O Mercado de Capitais e os Círculos de Informaçõs Financeiras no Território Brasileiro” e Line Henry “Habitat collectif « de standing » au cœur de Santiago du Chili : un modèle résidentiel vertical attractif ? ”.

4Um segundo grupo se concentra em questões ambientais, com artigos de Heloise Canal e Roberto Verdum “Mapeamento ambiental Integrado: município de Porto Alegre, RS”, Aline Borges do Carmo e Alessandro Soares da Silva “Licenciamento ambiental Federal no Brasil: Perspectiva Histórica, Poder e Tomada de decisão em um campo em Tensão”, Mauro Henrique Soares da Silva, Messias Modesto dos Passos e Arnaldo Yoso Sakamoto “As Lagoas Salitradas do Pantanal da Nhecolândia: um estudo da paisagem baseado no modelo GTP – Geossistema, Território e Paisagem”.

5O Rio Grande do Sul é o ponto comum do terceiro grupo (ao qual deve ser adicionado o primeiro texto do grupo anterior), que inclui artigos de Antônio Paulo Cargnin e Aldomar Arnaldo Rückert, “O planejamento territorial no Brasil: efeitos da Política Nacional de Desenvolvimento Regional no Estado do Rio Grande do Sul” Michele Lindner e Rosa Maria Medeiros Vieira, “A luta pela terra e a recriação dos espaços de vida de assentados na Campanha Gaúcha” e Rosmari Terezinha Cazarotto “Novos usos do território na perspectiva das dinâmicas de aprendizagem sociais e institucionais multiescalares”.

6Finalmente o mundo rural é o objeto dos textos de Márcio Antônio Buainain e Junior Ruiz Garcia “Desenvolvimento rural do semiárido brasileiro: transformações recentes, desafios e perspectivas” e de Alysson Luiz Stege e José Luiz Parré “Fatores que determinam o desenvolvimento rural nas microrregiões do Brasil”.

7Como de costume, este número também inclui textos de rubricas recorrentes, projeto de pesquisa com Ana Paula Camilo Pereira, “Os paradigmas concorrenciais do setor de transporte aéreo: uma análise sobre as estratégias da companhia aérea Air France”, e duas Crônicas de campo, de François- Michel Le Tourneau “Expédition Culari Tampak, 22/07/2013 – 14/08/2013” e Daniel de Andrade, “Você conhece o PESU? ”.

8Conclui-se tais rubricas com resenhas (a primeira intitulada “Reflexões cartográficas não Comandante Ulisses” por Tatiana Schor, e a de Rafael Oliveira Fonseca sobre a “terceira revolução industrial”) e imagens comentadas que são mapas que estudantes franceses e belgas produziram para sintetizar as “Disparidades territoriais no Brasil”.

9Boa leitura a todos

Haut de page

Table des illustrations

URL http://confins.revues.org/docannexe/image/8511/img-1.jpg
Fichier image/jpeg, 216k
URL http://confins.revues.org/docannexe/image/8511/img-2.jpg
Fichier image/jpeg, 198k
Haut de page

Pour citer cet article

Référence électronique

Hervé Théry et Neli Aparecida de Mello-Théry, « Editorial do número 19 », Confins [En ligne], 19 | 2013, mis en ligne le 13 novembre 2013, consulté le 19 septembre 2017. URL : http://confins.revues.org/8511

Haut de page

Auteurs

Hervé Théry

Articles du même auteur

Neli Aparecida de Mello-Théry

Articles du même auteur

Haut de page

Droits d’auteur

Licence Creative Commons
Confins – Revue franco-brésilienne de géographie est mis à disposition selon les termes de la licence Creative Commons Attribution - Pas d’Utilisation Commerciale - Partage dans les Mêmes Conditions 4.0 International.

Haut de page
  • Logo Revue soutenue par l’Institut des sciences humaines et sociales du CNRS
  • Logo DOAJ - Directory of Open Access Journals
  • Logo Index Latindex
  • Logo IHEAL (Institut des Hautes Études de l'Amérique Latine)
  • Logo CREDA (Centre de recherche et de Documentation sur les Amériques)
  • Logo USP (Universidade de São Paulo)
  • Revues.org